Crescendo em harmonia
LIÇÃO 04
Sábado, 23 de Outubro de 2021

Crescendo em harmonia

“Congregaram-se, pois, os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto” (Atos 15:6).
Derrubou-se o muro de separação entre o judeu e o gentio. Eles não estavam mais em ambientes separados; o gentio descrente estava unido ao judeu crente. O gentio não expulsou o judeu de sua posição original, mas tornou-se participante das mesmas bênçãos. Assim, cumpriu-se a missão de Cristo. — The Signs of the Times, 25 de agosto de 1887.
Estudo adicional: Atos dos apóstolos, pp. 160-165, 188-200 (capítulo 16: “A mensagem do evangelho em Antioquia”; capítulo 19: “Judeus e gentios”).

Domingo, 17 de outubro - 1. ENVIADOS NUMA MISSÃO
1A) Passado um ano que Paulo e Barnabé haviam chegado a Antioquia, como a igreja local reconheceu oficialmente o chamado deles, exortando-os a explorar novos campos? Atos 13:1-3. O que isso nos ensina?
At 13:1-3 — Na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé, e Simeão, chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo. 2 E, servindo eles ao Senhor e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado. 3 Então, jejuando, e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram.

Deus abençoou abundantemente a obra de Paulo e Barnabé durante o ano em que permaneceram com os crentes de Antioquia. Mas nenhum deles tinha sido formalmente ordenado ao ministério evangélico. [...]
Antes de serem enviados como missionários ao mundo pagão, esses apóstolos foram solenemente dedicados a Deus por jejum, oração e imposição de mãos. — Atos dos apóstolos, pp. 160 e 161.
Um lugar após o outro deve receber visitas; deve-se erguer uma igreja após outra. Os que defendem a verdade precisam se organizar em igrejas, e então o ministro deve passar a outros campos igualmente importantes.
Assim que uma igreja for organizada, que o ministro ponha os membros para trabalhar. Igrejas recém-formadas precisarão ser educadas. O ministro deve dedicar mais tempo à educação do que à pregação. Deve ensinar ao povo como espalhar o conhecimento da verdade. — Pacific Union Recorder, 24 de abril de 1902.

Segunda-feira, 18 de outubro - 2. TRANSMITINDO E CONSULTANDO
2A) O que Paulo e Barnabé puderam relatar quanto ao próprio trabalho missionário? Atos 14:27. Como devemos buscar uma experiência semelhante hoje? Zacarias 10:1.
At 14:27 — E, quando chegaram e reuniram a igreja, relataram quão grandes coisas Deus fizera por eles e como abrira aos gentios a porta da fé.
Zc 10:1 — Pedi ao Senhor chuva no tempo da chuva serôdia; o Senhor, que faz os relâmpagos, lhes dará chuveiro de água e erva no campo a cada um.

Devem-se realizar decididos esforços para abrir novos campos no norte, no sul, no leste e no oeste. — Evangelismo, pp. 19 e 20.
Nossos ministros não devem rondar as igrejas, considerando-as como um lugar particular de especial cuidado. E nossas igrejas não devem se sentir enciumadas nem negligenciadas se não receberem trabalho ministerial. Elas mesmas devem assumir a responsabilidade de trabalhar fervorosamente pelas almas. Os crentes devem ter raízes próprias, estabelecendo-as firmemente em Cristo, a fim de que possam dar frutos para Sua glória. Como um só homem, devem se esforçar para atingir o objetivo — a salvação de almas.
Todos os que aceitam a verdade devem transmitir esse conhecimento a outros. Precisamos agora treinar os homens e colocá-los para trabalhar, desenvolvendo todas as habilidades para o compartilhamento da verdade. Atualmente, existe grande escassez de obreiros. Dezenas de homens e mulheres podem entrar em ação. — Australasian Union Conference Record, 1º de agosto de 1902.
Logo, a hora de trabalhar terá passado. Quem não quer participar dessa obra de conclusão? Todos podem fazer alguma coisa. — Historical Sketches, p. 173.

2B) Descreva o desafio que Paulo e Barnabé tiveram de enfrentar, e a resposta que receberam. Atos 15:1 e 2; Gálatas 2:1-5.
At 15:1 e 2 — Então, alguns que tinham descido da Judeia ensinavam assim os irmãos: Se vos não circuncidardes, conforme o uso de Moisés, não podeis salvar-vos. 2 Tendo tido Paulo e Barnabé não pequena discussão e contenda contra eles, resolveu-se que Paulo, Barnabé e alguns dentre eles subissem a Jerusalém aos apóstolos e aos anciãos sobre aquela questão.
Gl 2:1-5 — Depois, passados catorze anos, subi outra vez a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo Tito. 2 E subi por uma revelação e lhes expus o evangelho que prego entre os gentios e particularmente aos que estavam em estima, para que de maneira alguma não corresse ou não tivesse corrido em vão. 3 Mas nem ainda Tito, que estava comigo, sendo grego, foi constrangido a circuncidar-se. 4 E isso por causa dos falsos irmãos que se tinham entremetido e secretamente entraram a espiar a nossa liberdade que temos em Cristo Jesus, para nos porem em servidão; 5 aos quais, nem ainda por uma hora, cedemos com sujeição, para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós.

Paulo [...] descreve a visita que fez a Jerusalém a fim de garantir uma solução para as mesmas questões que no momento agitavam as igrejas da Galácia, que dizem respeito a se os gentios deveriam ou não se submeter à circuncisão e guardar a lei cerimonial. — The SDA Bible Commentary [E. G. White Comments], vol. 6, p. 1108.

2C) O que a assembleia geral de crentes analisou, e que exemplo podemos tirar disso? Atos 15:4-6.
At 15:4-6 — Quando chegaram a Jerusalém, foram recebidos pela igreja e pelos apóstolos e anciãos e lhes anunciaram quão grandes coisas Deus tinha feito com eles. 5 Alguns, porém, da seita dos fariseus que tinham crido se levantaram, dizendo que era mister circuncidá-los e mandar-lhes que guardassem a lei de Moisés. 6 Congregaram-se, pois, os apóstolos e os anciãos para considerar este assunto.

Os irmãos devem se reunir para aconselhamento, pois estamos sob o controle de Deus tanto numa parte de Sua vinha quanto noutra. — Testemunhos para a igreja, vol. 8, p. 233.

Terça-feira, 19 de outubro - 3. UNIDOS EM ASSEMBLEIA PELA VONTADE DE DEUS
3A) Como a assembleia geral de crentes procedeu, e qual foi a conclusão? Gálatas 2:7-10; Atos 15:7-14, 19 e 20.
Gl 2:7-10 — Antes, pelo contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão me estava confiado, como a Pedro o da circuncisão 8 (porque Aquele que operou eficazmente em Pedro para o apostolado da circuncisão, esse operou também em mim com eficácia para com os gentios), 9 e conhecendo Tiago, Cefas e João, que eram considerados como as colunas, a graça que se me havia dado, deram-nos as destras, em comunhão comigo e com Barnabé, para que nós fôssemos aos gentios e eles, à circuncisão; 10 recomendando-nos somente que nos lembrássemos dos pobres, o que também procurei fazer com diligência.
At 15:7-14, 19 e 20 — E, havendo grande contenda, levantou-se Pedro e disse-lhes: Varões irmãos, bem sabeis que já há muito tempo Deus me elegeu dentre vós, para que os gentios ouvissem da minha boca a palavra do evangelho e cressem. 8 E Deus, que conhece os corações, lhes deu testemunho, dando-lhes o Espírito Santo, assim como também a nós; 9 e não fez diferença alguma entre eles e nós, purificando o seu coração pela fé. 10 Agora, pois, por que tentais a Deus, pondo sobre a cerviz dos discípulos um jugo que nem nossos pais nem nós podemos suportar? 11 Mas cremos que seremos salvos pela graça do Senhor Jesus Cristo, como eles também. 12 Então, toda a multidão se calou e escutava a Barnabé e a Paulo, que contavam quão grandes sinais e prodígios Deus havia feito por meio deles entre os gentios. 13 E, havendo-se eles calado, tomou Tiago a palavra, dizendo: Varões irmãos, ouvi-me. 14 Simão relatou como, primeiramente, Deus visitou os gentios, para tomar deles um povo para o Seu nome. [...] 19 Pelo que julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus, 20 mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.

[A visita de Paulo a Jerusalém] foi o único caso em que ele cedeu ao juízo de outros apóstolos, considerando-o como superior ao próprio. Primeiro, tentou um encontro a sós com eles, quando apresentou todos os aspectos do assunto aos principais apóstolos — Pedro, Tiago e João. Com visão de longo alcance, concluiu que, se pudesse levar esses homens a uma posição correta, tudo seria ganho. Se ele tivesse apresentado o problema diretamente à assembleia reunida, teria ocorrido uma divisão de sentimentos. O forte preconceito que ele mesmo havia provocado por não ter exigido a circuncisão aos gentios, teria levado muitos a se posicionarem contra ele. Assim, o objetivo da visita teria sido derrotado, e a utilidade de Paulo muito prejudicada. Mas os três principais apóstolos, contra os quais não existia tal preconceito, já que eles mesmos tinham sido ganhos para a verdadeira posição, apresentaram o assunto ao conselho e conquistaram a concordância geral ao decidirem liberar os gentios das obrigações da lei cerimonial. — The SDA Bible Commentary [E. G. White Comments], vol. 6, p. 1108.

3B) Que resposta foi, então, enviada de volta a Antioquia? Atos 15:22-31.
At 15:22-31 — Então, pareceu bem aos apóstolos e aos anciãos, com toda a igreja, eleger varões dentre eles e enviá-los com Paulo e Barnabé a Antioquia, a saber: Judas, chamado Barsabás, e Silas, varões distintos entre os irmãos. 23 E por intermédio deles escreveram o seguinte: Os apóstolos, e os anciãos, e os irmãos, aos irmãos dentre os gentios que estão em Antioquia, Síria e Cilícia, saúde. 24 Porquanto ouvimos que alguns que saíram dentre nós vos perturbaram com palavras e transtornaram a vossa alma (não lhes tendo nós dado mandamento), 25 pareceu-nos bem, reunidos concordemente, eleger alguns varões e enviá-los com os nossos amados Barnabé e Paulo, 26 homens que já expuseram a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo. 27 Enviamos, portanto, Judas e Silas, os quais de boca vos anunciarão também o mesmo. 28 Na verdade, pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: 29 Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação; destas coisas fareis bem se vos guardardes. Bem vos vá. 30 Tendo-se eles, então, despedido, partiram para Antioquia e, ajuntando a multidão, entregaram a carta. 31 E, quando a leram, alegraram-se pela exortação.

3C) Por que todos os crentes devem estar atentos, estudando em oração e compartilhando as verdades da Palavra de Deus? 1 Pedro 3:15; 2 Timóteo 2:15; 2 Timóteo 4:2-4.
1Pe 3:15 — Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós.
2Tm 2:15 — Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade.
2Tm 4:2-4 — Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina. 3 Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; 4 e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.

Em cada época, o arqui-inimigo adapta tentações aos preconceitos ou tendências do povo. Nos tempos apostólicos, levou os judeus a exaltar a lei cerimonial e rejeitar a Cristo; hoje, convence muitos professos cristãos, sob o pretexto de honrar a Cristo, a desprezar a Lei moral e a ensinar que os preceitos dela podem ser transgredidos impunemente. É dever de todo fiel servo de Deus resistir firme e decididamente a esses pervertedores da fé e expor destemidamente esses erros pela palavra da verdade. — Paulo, o apóstolo da fé e da coragem, p. 192.

Quarta-feira 20 de outubro - 4. UMA CURVA DE APRENDIZADO
4A) Quando Pedro chegou de Jerusalém, onde lidava com os judeus e seus preconceitos, o que aconteceu enquanto visitava Antioquia? Gálatas 2:11-13.
Gl 2:11-13 — E, chegando Pedro à Antioquia, lhe resisti na cara, porque era repreensível. 12 Porque, antes que alguns tivessem chegado da parte de Tiago, comia com os gentios; mas, depois que chegaram, se foi retirando e se apartou deles, temendo os que eram da circuncisão. 13 E os outros judeus também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação.

Jerusalém era a metrópole dos judeus, e era lá que se encontrava o maior exclusivismo e intolerância. Era natural que cristãos judeus, vivendo à vista do templo, permitissem que a mente se voltasse aos privilégios próprios dos judeus como nação. Quando viram a igreja cristã se afastando das cerimônias e tradições do judaísmo, e perceberam que a luz da nova fé faria perder de vista a peculiaridade sagrada com que os costumes judaicos haviam sido investidos, muitos ficaram indignados com Paulo como sendo aquele que, em grande medida, havia causado essa mudança. Até mesmo os discípulos não estavam todos preparados para aceitar de bom grado a decisão do conselho. Alguns eram zelosos pela lei cerimonial, e consideravam Paulo com desagrado porque pensavam que o apóstolo era frouxo para com os princípios que defendia com respeito às obrigações da lei judaica.
As decisões amplas e de longo alcance do conselho geral trouxeram confiança às fileiras de crentes gentios, e a causa de Deus prosperou. [...]
Quando Pedro, mais tarde, visitou Antioquia, ganhou a confiança de muitos por sua conduta prudente para com os convertidos gentios. Por um tempo, agiu de acordo com a luz dada pelo Céu. Superou o preconceito natural a ponto de se sentar à mesa com os conversos gentios. Mas, quando certos judeus zelosos da lei cerimonial chegaram de Jerusalém, Pedro inadvertidamente mudou o comportamento para com os conversos do paganismo. Vários judeus “também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação” (Gálatas 2:13). Essa demonstração de fraqueza por parte dos que eram respeitados e amados como líderes deixou uma impressão dolorosa na mente dos crentes gentios. A igreja foi ameaçada de divisão. — Atos dos apóstolos, pp. 197 e 198.

4B) Como Paulo corrigiu o problema? Gálatas 2:14.
Gl 2:14 — Mas, quando vi que não andavam bem e direitamente conforme a verdade do evangelho, disse a Pedro na presença de todos: Se tu, sendo judeu, vives como os gentios e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?
Paulo, que viu a influência corruptora que a hipocrisia de Pedro exerceu sobre a igreja, repreendeu-o abertamente por disfarçar assim os verdadeiros sentimentos. — Ibidem, p. 198.

Quinta-feira, 21 de outubro - 5. UMA LIÇÃO PARA TODOS
5A) O que devemos aprender da forma como Pedro aceitou a repreensão de Paulo? Por que ele foi repreendido em público? Salmo 141:5; Provérbios 27:5.
Sl 141:5 — Fira-me o justo, será isso uma benignidade; e repreenda-me, será um excelente óleo, que a minha cabeça não rejeitará; porque continuarei a orar a despeito das maldades deles.
Pv 27:5 — Melhor é a repreensão aberta do que o amor encoberto.

Em Antioquia, Pedro falhou nos princípios da integridade. Paulo teve de enfrentar cara a cara a pervertedora influência do colega. Isso está registrado para o benefício de outros, e para que a lição se torne uma solene advertência aos homens que ocupam cargos elevados, para que não falhem na integridade, mas se mantenham fiéis aos princípios. [...]
Que Deus dê a cada homem um senso da própria incapacidade pessoal de dirigir o navio em linha reta e em segurança até o porto. A graça de Cristo é diariamente essencial. Só Sua incomparável graça pode guardar nossos pés da queda. — The SDA Bible Commentary [E. G. White Comments], vol. 6, pp. 1108 e 1109.
Pedro viu o erro que havia cometido, e, tanto quanto estava ao próprio alcance, começou imediatamente a repará-lo. Deus, que conhece o fim desde o princípio, permitiu que Pedro revelasse essa fraqueza de caráter para que o provado apóstolo pudesse ver que não havia nada em si digno de louvor. Até o melhor dos homens, se entregue a si mesmo, errará no julgamento. O Senhor também viu que, no futuro, alguns seriam iludidos a ponto de exigirem para Pedro e seus supostos sucessores as exaltadas prerrogativas que pertencem somente a Deus. E esse registro da fraqueza do apóstolo deveria permanecer como prova de que ele era alguém falível, e do fato de que também não estava, de forma alguma, acima do nível dos outros apóstolos. [...]
Quanto maiores as responsabilidades colocadas sobre o agente humano, e maiores suas oportunidades de ditar e controlar, mais dano ele certamente causará se não seguir o caminho do Senhor com todo o cuidado e trabalhar em harmonia com as decisões tomadas pelo corpo geral de crentes reunido em assembleia. — Atos dos apóstolos, pp. 198 e 199.

Sexta-feira, 22 de outubro - PARA VOCÊ REFLETIR
1. O que devemos aprender do tempo aparentemente curto que Paulo passou em Antioquia?
2. Por que, em algumas ocasiões, Deus orienta Seu povo tanto a se reunir quanto a se espalhar?
3. O que posso aprender quando uma assembleia de crentes toma uma decisão contrária à que eu esperava?
4. Como posso correr o risco de ser pego pela armadilha em que Pedro caiu?
5. O que devo ter em mente se um dia for reprovado como Pedro foi, mesmo que seja em público?



  Baixar a lição em PDF  



  Baixar a lição em DOC